Apple corrige falha grave do FaceTime com atualização de software

O novo recurso FaceTime “Group” foi desativado depois que os usuários descobriram que podiam espionar as pessoas antes de aceitar uma chamada, mas a empresa afirma que o problema já foi corrigido.

“Corrigimos o bug de segurança do Group FaceTime nos servidores da Apple e emitiremos uma atualização de software para reativar o recurso para os usuários na próxima semana”, disse a Apple em um comunicado. “Pedimos sinceras desculpas aos nossos clientes que foram afetados e a todos que estavam preocupados com esse problema de segurança. Agradecemos a paciência de todos ao concluirmos este processo. ”

O bug se tornou viral no Twitter e em outras plataformas de mídia social com vários usuários que se queixam desse problema de privacidade que poderia transformar qualquer iPhone em um dispositivo de espionagem sem o conhecimento do usuário.

Para evitar o uso indevido, a Apple desligou o Group FaceTime em seus servidores.

A Apple ainda disse mais: “Queremos assegurar aos nossos clientes que, assim que nossa equipe de engenharia tomar conhecimento dos detalhes necessários para reproduzir o bug, eles rapidamente desativaram o Group FaceTime e começaram a trabalhar na correção”.

Mas a questão da privacidade veio depois dos relatos de que um garoto de 14 anos do Arizona e sua mãe tentaram denunciar a falha à Apple dias antes, sem sucesso, alegando dificuldades em entrar em contato com a empresa.

Na declaração de sexta-feira, a Apple agradeceu à família Thompson por relatar o bug,

“Estamos empenhados em melhorar o processo pelo qual recebemos e encaminhar esses relatórios, a fim de levá-los às pessoas certas o mais rápido possível. Nós levamos a segurança de nossos produtos extremamente a sério e estamos comprometidos em continuar ganhando a confiança que os clientes da Apple depositam em nós ”, acrescentou o comunicado.