Brasil registrou uma alta de 109,95% em denúncias de crimes na internet em 2018

Ao longo do ano passado, a SaferNet recebeu, por meio da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, 133.732 queixas de crimes – em 2017, foram 63.698. As denúncias são feitas online por usuários anônimos, em projeto mantido pela SaferNet Brasil, em parceria com o Ministério Público Federal.

Goiás sai na frente com a criação da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc) que  atua na apuração das infrações penais praticadas a partir do uso de recursos tecnológicos de informação ou da internet.

Entre os crimes que são investigados pela unidade, estão calúnia, difamação, infâmia, violação ao direito autoral, favorecimento à prostituição, preconceito ou discriminação de raça, cor e etnia, além de pedofilia e crimes contra a propriedade intelectual.

“A internet é, hoje, um universo em que a maioria dos brasileiros transitam em suas relações pessoais e de trabalho. Dessa forma, torna-se um terreno fértil e de fácil acesso para a ação de criminosos, em inúmeras situações. Passa da hora de o Estado cumprir, de fato, a sua função nessa área, na proteção e segurança dos cidadãos goianos”, afirmou o deputado estadual Virmondes Cruvinel, um dos idealizadores da Dercc.

Fonte R7