Ex-colega de classe de Mark Zuckerberg afirma que “50% dos usuários são falsos”

Um ex-colega de classe do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, deu declarações muito ousadas sobre o gigante da mídia social, alegando que 50% dos perfis na plataforma são falsos .

No  relatório , Aaron Greenspan, ex-colega de classe de Zuckerberg em Harvard, alega que não há como medir com precisão a verdadeira Base Mensal de Usuários (MAU) da empresa.

Em outras palavras, ele afirma que as métricas reportadas do Facebook superestimam o número de usuários ativos mensais reais, adicionando contas falsas e duplicadas, e o número real de contas no FB é muito menor do que isso.

Ele também destacou no relatório como os perfis falsos defraudam usuários , anunciantes e investidores. Além disso, ele acusou o Facebook de vender anúncios para centenas de milhões de compradores fantasmas – usuários que na verdade não existem.

Enquanto os relatórios trimestrais de investimento do Facebook afirmam que ele tem mais de 2 bilhões de usuários ativos mensais, Greenspan acredita que os números estão cheios de contas falsas, que são espertas o suficiente para enganar os algoritmos da rede social para passá-las como verdadeiras.

É de salientar que Greenspan chegou a um acordo confidencial com o Facebook em 2009 sobre uma disputa de marca registrada referente ao termo “Face Book”.

Em resposta às alegações, o Facebook negou veementemente as afirmações em um comunicado à Mashable : “Isso é inequivocamente errado e a reportagem responsável significa reportar fatos, mesmo que seja sobre contas falsas”.

Fonte Fossbytes