Membro do grupo “Anonymous” recebe liberdade condicional

Konstantin Teplyakov, que supostamente participou do coletivo hacker Anonymous International (mais conhecido na Rússia como “Shaltai Boltai” ou “Humpty Dumpty”), recebeu liberdade condicional por um tribunal municipal de São Petersburgo. Anonymous International vazou correspondência de vários funcionários do governo russo, incluindo o primeiro-ministro Dmitry Medvedev, o comentarista de televisão estatal Dmitry Kiselyov , e vários funcionários no gabinete do presidente Vladimir Putin.

Teplyakov foi condenado por acesso a dados não autorizado em setembro de 2017 e teria cinco meses e sete dias sobrando de sua sentença, informa o Mediazona . O advogado de Teplyakov deu a entender que o suposto hacker foi libertado porque, como um homem de família trabalhador, ele recebeu apoio frequente de funcionários da prisão. O promotor no caso de Teplyakov resistiu à decisão do tribunal de conceder-lhe liberdade condicional.

Vladimir Anikeev, o aparente líder do Anonymous International, fez manchetes por formar uma consultoria de segurança cibernética depois de cumprir uma sentença de prisão pelo mesmo crime que Teplyakov. Anikeev foi julgado em um caso separado.

Fonte Jornal Russo Meduza