Marriott agora diz que ataque hacker afetou 383 milhões de registros

Cerca de um mês após confirmar ter sofrido um ataque hacker de grandes proporções, o Marriott reduziu o número de hóspedes que foram afetados na violação contra os clientes da sua divisão Starwood, que inclui as marcas W Hotels, Sheraton, Le Méridien e Four Points by Sheraton. 

Se no final de novembro, a rede hoteleira tinha falado em cerca de 500 milhões de registros afetados no vazamento, agora a companhia afirma que “identificou aproximadamente 383 milhões de registros como o limite máximo para o número total de registros de hóspedes que foram envolvidos no incidente”.

Conforme a empresa aponta em um comunicado sobre o assunto, isso não significa necessariamente que o ataque tenha afetado as informações de 383 milhões de hóspedes, uma vez que, “como em muitos casos, parecem existir múltiplos registros para o mesmo hóspede”.

Passaportes

Além disso, a atualização sobre o caso publicada pelo Marriott aponta que cerca de 5,25 milhões de números não criptografados de passaportes foram acessados neste ataque em questão – isso sem contar os 20,3 milhões de números criptografados de passaportes.

Por fim, a companhia também aponta que no final de 2018 finalizou efetivamente a descontinuação da base de dados de reservas Starwood, de forma que a partir de agora todas as reservas são feitas pelo sistema do Marriott.

Matéria idgnow