Lutadora tem fotos íntimas vazadas por hacker; fãs e colegas saem em apoio

Toni Storm, 23 anos, é uma estrela internacional da luta livre. Em 2017, ela foi escolhida pela revista Sports Illustrated como a sétima melhor atleta feminina da modalidade no ano em todo o mundo. No Mae Young Classic, um torneio feminino organizado pela World Wrestling Entertainment (WWE), ela foi semifinalista em 2017 e campeã em 2018.

Mas toda a reputação de Toni Storm no esporte foi colocada em risco no início de 2019, quando imagens íntimas da australiana foram hackeadas e acabaram parando na internet. A identidade do responsável pelo vazamento de fotos e vídeos de Storm ainda não foi divulgada. Por enquanto, para se preservar, a lutadora deletou suas contas no Twitter e no Instagram.

No entanto, os fãs da lutadora agiram rapidamente e demonstraram apoio a ela. Nas redes sociais, as hashtags #WeSupportToni e #WeSupportToniStorm ganharam força, e mesmo atletas das lutas aderiram. Em março de 2017, a então lutadora Paige passou por situação semelhante. “Como alguém que já passou por tal experiência, eu apoio firmemente você, garota. Será difícil e as pessoas serão ruins porque não entendem. Mas você é uma mulher forte e talentosa. Você passará por isso. Seu futuro é brilhante demais para ser perder o brilho”, publicou ela em seu Twitter.

Nomes de destaque do WWE, como Tyler Bate e Mia Yim, também divulgaram a hashtag nas redes sociais. E mesmo o locutor Mauro Ranallo, presente no WWE e no Bellator, entre outras disputas, também se posicionou ao lado da australiana.

“Toni Storm é uma artista incrível e, mais importante, uma boa pessoa. Estou enojado de ver o que ela teve que enfrentar. O assédio e a invasão de privacidade em nossa sociedade precisam parar. Agora”, publicou.